Desculpe Marylin, mas eu tenho que discordar!

Marylin Monroe certa vez disse: “Uma garota sábia beija mas não ama, escuta mas não acredita e parte antes de ser abandonada.”

Sendo assim, eu prefiro não ser uma garota sábia, pois não consigo beijar sem amar, desacreditar em quem confio, e muito menos deixar os que me fazem feliz. Amar é bom, nos faz se sentir bem. Podemos aproveitar ao máximo, e se entregar de corpo e alma aqueles que amamos, nem que seja para depois nos decepcionar, e então reerguer a cabeça, e passar a amar um outro alguém, da mesma forma, ou muito mais, do que se amou o outro. Viver com intensidade, AMAR com vontade, fazer o que der vontade (com prudência) e nunca, nunca se esquecer, que você jamais terá a mesma chance que esta tendo agora.

Luíza Silveira

Estampa de oncinha

Imagem

Pra ser sincera, nunca gostei muito de animal print e a de oncinha sem dúvida não estava entre as minhas prediletas. Mas de um tempo pra cá ando mega encantada por essa tendência. Antes eu via a estampa sendo muitas vezes usada de  forma vulgar, quando não passando a imagem de “perua”. Mas olhando os estilosos por aí, percebi o quão fofo o look pode ficar (fofa é a foto do início do post, vai dizer, hahah) dando um detalhe legal, deixando a produção com cara de arrumadinha e moderna. Você pode usar apenas um detalhe, e até mesmo uma peça. O que faz a diferença são os complementos, e você deve tomar cuidado com eles, para não ficar over. Para os adeptos ou para aqueles que ainda relacionam a estampa com vulgaridade ou futilidade, aí vão algumas inspirações, que podem mudar este conceito!

ImagemImagem

A mochila que aparece na primeira imagem é da Farm rio. Se você souber a fonte original de uma das imagens acima, favor deixar nos comentários!

Até a próxima!

Aprecie a paisagem

– Já tenho tudo o que preciso.

– Tudo o que precisa? Mas você não tem pretensões, não quer crescer na vida?

– Crescer na vida? Depende. O que é, pra você, crescer na vida?

– É…humm…bem, você sabe… Planejar, se esforçar, estudar, passar em uma boa universidade. Arrumar um emprego estável e bem remunerado. Comprar um bom apartamento, o carro do ano, pacotes de viajem. Você não tem sonhos de consumo?

– Sabe o que eu tenho? Eu tenho bons amigos, ótimos colegas, conhecidos “super-gente-fina”. Não tenho inimizades, não cultivo problemas pessoais com ninguém. Acho que esta é uma das melhores coisas que alguém pode ter na vida (ou não ter, no caso): nada de ódio, nem rancor! Minha família é incrível, meus pais me dão colo sempre que necessário e me dão liberdade de escolha. Tenho o privilégio de estudar em uma escola bacana, e ter professores que vou guardar pro resto da vida. Vivo com conforto e segurança (ou, pelo menos, a sensação de). Dinheiro posso não ter de sobra, mas este também não me falta. Tudo isso não quer dizer que eu não tenha pretensões, muito pelo contrário, sou sonhadora de carteirinha. Querer sempre o melhor é natural, vejo o progresso como dever do ser humano. Mas muitos pensam que para progredir é necessário correr atrás da máquina, conquistar poder e bens materiais. Talvez a questão seja mais profunda (e simples, ao mesmo tempo) do que isso: olhar ao redor e tentar viver em harmonia consigo, com o meio e com os demais. Agradecer por tudo o que já conquistou e seguir em frente, dando um passo de cada vez, para poder apreciar a paisagem.

“Felicidade é a certeza de que a nossa vida não está passando inutilmente” – Érico Veríssimo

Este texto foi escrito por Luíza Silveira. (Eu!)

D.I.Y: Tulipa de Tecido

Hoje vou ensinar a fazer essas tulipas de tecido. Você pode prende-las em um lápis, uma caneta, em palitos de bamboo (ou similares) para fazer um vasinho, ou em qualquer outro lugar que sua criatividade permitir!

Materiais:

1)Lápis (caneta, palitos, astes, etc): servirá como cabinho da tulipa;
2)Tesoura;
3)Cola quente;
4)Agulha para costura;
5)Fita;
6)Fio (preferencialmente na cor do tecido escolhido. Não economize na hora de cortar o fio, aproximadamente 60cm);
7)Manta acrílica ou similar (é tipo uma “espuminha”. Será o enchimento da tulipa);
8)Tecido;
9)Régua;
10)Caneta, giz, lápis ou o que preferir para fazer as marcações no tecido.

Passo-a-passo:

Antes de tudo, corte o tecido e a manta nas mesmas dimensões: 14 X 7cm

1- Coloque o fio (dobrado ao meio) na agulha, deixando este “arco” em uma das extremidades
2- Dobre o maior lado do tecido junto com a manta, estando a manta encaixada sobre o avesso do tecido (o lado direito voltado para dentro), preservando o menor lado
3- De o primeiro ponto, passando a agulha no interior do arco formado anteriormente pelo fio
4- Costure com pontos pequenos até a outra extremidade, fechando a lateral

Desvire o tubo até a metade, como mostrado nas imagens 5 e 6. Passe o dedo por dentro do tubo (7), para que ele fique aberto como na imagem 8

09- Dobre o tubo ao meio
10- De um nozinho na ponta do fio (para que ele não escape do interior do tubo), e passe a linha em um dos cantos, indo de dentro para fora
11- Sem cortar o fio, faça o mesmo do outro lado
12- Puxe o fio, juntando os lados, como mostrado na imagem. Dê um ou mais pontos, para fixar o tecido no lugar
13- Repita os passos anteriores nas outras duas extremidades
14- Finalize com pontinhos. Não corte o fio

Passe a agulha com a linha para o outro lado do tubo, como mostrado nas figuras 15 e 16.
17- Costure as camadas te tecido da parte inferior, contornando o tubo (agora os pontos podem ser mais largos)
18- Deixe o fio preparado para franzir o tecido posteriormente (após colar o “cabo” da tulipa)

19- Coloque um pouco de cola quente nas laterais internas do tubo
20- Encaixe o lápis (ou o que preferir) no interior da flor. Puxe o fio para franzir o tecido
20(sim, a blogueira que não sabe contar repetiu o número :P)- Com o restante do fio, de voltas ao redor do tecido, sobre o lápis
21- Termine com alguns pontinhos

Agora basta amarrar um lacinho (você pode fixa-lo com um pinguinho de cola quente), e aproveitar sua tulipa!

Qualquer dúvida/dica/sugestão, basta deixar um comentário!

Até mais pessoal!

Eu gosto…

Eu gosto de quem me olha nos olhos, de quem me encara sem medo, e que se entrega, me diz tudo, sem uma única palavra.

Gosto de quem diz não sem bobear, mas que não recusa um sim. Gosto de quem sabe dizer sim na hora certa, e não na hora errada.

Gosto de quem se mostra sem medo, veste o que dá vontade. Gosto de quem quebra regras.

Gosto de quem continua belo com rugas, com gordurinhas a mais, com rabo de cavalo, simplesmente porque se sente bem assim.

Gosto de quem não tem vergonha de dizer: senti sua falta.

Gosto de quem diz “eu te amo” de verdade, e não como se fosse só “bom dia”.

Gosto daqueles que me desejam um bom dia. Daqueles que me abraçam do nada, bem forte.

Gosto de todos que gostam de mim. E, para aqueles que não gostam… bem, eu posso conviver com vocês mesmo assim.

Luíza Silveira.

Oi, biscoito! Esse é meu primeiro post (feliz feliz!) e decidi começar com um textinho que escrevi um tempinho atrás. Espero que gostem!